terça-feira, 16 de julho de 2019

MARCELLO CAMINHA - POR ONDE ANDA A ALMA INQUIETA DO POETA

O Guitarrón é uma espécie de adaptação do violão gaúcho que oferece uma sonoridade espetacular, além de ser atualmente muito usado na música gaúcha da atualidade. O Guitarrón Gaúcho é um excelente instrumento para MILONGAS. Neste vídeo, eu executo a milonga POR ONDE ANDA A ALMA INQUIETA DO POETA (Cujo Teixeira/Marcello Caminha), vencedora da Estância da Canção de São Gabriel, na época cantada por Miguel Marques. Aqui, a cantoria é comigo mesmo..kkk


terça-feira, 9 de julho de 2019

dicas para "esquentar" os dedos nos dias frios

É fato que fica muito mais difícil tocar violão nos meses de frio. Os palcos abertos, os festivais e a temperatura baixa prejudicam muito o movimento dos dedos, por uma causa muito natural: eles estão frios, ou melhor, congelados. Ao longo do tempo, de tanto passar trabalho tocando nos shows e festivais durante os meses de inverno (sim, porque a gente não pode parar de tocar né) eu fui anotando algumas providências que, se seguidas à risca, minimizam o problema e permitem que a gente tenha um bom rendimento na movimentação dos dedos e mãos mesmo nos dias ou noites mais frias do ano. Neste vídeo eu te explico tudo. Assiste aí.
Ah, aproveita e baixa o meu novo livro 5 FORMAS DE TOCAR MILONGAS NO VIOLÃO http://violaogaucho.contato.site/milongas


quinta-feira, 4 de julho de 2019

Solo de violão - Alguém Distante

Uma música. Simplesmente uma música. Simplesmente ouvir e deixar que a emoção tome conta, se for o caso. Esqueçamos as aulas de violão por um momento e vamos curtir um Chamamé que compus em 1994 e foi uma das primeiras músicas que fiz. Assiste ao vídeo aí e aproveita esta gravação que fiz com muito carinho pra ti que me acompanha sempre. Baita abraço!



terça-feira, 25 de junho de 2019

DUAS RAZÕES PARA TOCAR O VIOLÃO GAÚCHO

Certamente que existem muito mais razões para eu estar aqui, neste momento, neste vídeo TOCANDO VIOLÃO! Mas estas duas que eu te conto aí no vídeo eu acho que são as que mais me motivam e, eu diria, as que mantém o Marcello Caminha "caminhando" sempre na tarefa de difundir a cultura gaúcha. 


quinta-feira, 20 de junho de 2019

MÚSICA DE GUITARRÓN |MOTIVOS DE CAMPO|

Você conhece o Guitarrón Gaúcho? O Guitarrón é uma espécie de adaptação do violão gaúcho que oferece uma sonoridade espetacular, além de ser atualmente muito usado na música nativista contemporânea. Neste vídeo, eu executo AO VIVO no guitarrón, com Matheus Kleber no acordeon, Marquinhos Molinari na percussão e Felipe Álvarez no contrabaixo, a música MOTIVOS DE CAMPO (Chamarra - Cujo Teixeira/João Fontoura/Marcello Caminha).



terça-feira, 11 de junho de 2019

Guitarrón Gaúcho - principais tonalidades MENORES

Quais são as principais tonalidades MENORES usadas no Guitarrón Gaúcho?
Você sabia que nem todos os tons musicais soam bem no Guitarrón?
Assiste ao vídeo ai que eu te explico.


terça-feira, 21 de maio de 2019

Guitarrón - principais tonalidades maiores


Quais são as principais tonalidades maiores e os respectivos acordes mais usados no Guitarrón Gaúcho?
Nem todos os tons musicais soam bem no Guitarrón.
E tu precisas saber disso pra tocar melhor as tuas músicas com Guitarrón
Assiste ao vídeo ai que eu te explico.


terça-feira, 14 de maio de 2019

A espessura do braço do violão dificulta?


Temos a tendência a achar que a espessura (ou largura) do braço do violão dificulta para tocar. O que você acha disso? Neste vídeo, eu te falo sobre como eu penso sobre esse tema que assusta tanta gente e é causa de muitas dores na mão esquerda. Mas, será que este problema realmente existe ou é falta de outras precauções a tomar durante o processo de estudo do violão. 
Assiste ao vídeo ai que que te conto.


terça-feira, 7 de maio de 2019

Guitarrón - dedilhados ou batidas?

Será que fica bonito no Guitarrón o uso das batidas? E os dedilhados, como ficam?
Por ser um instrumento especial, o Guitarrón exige alguns cuidados do executante na hora de fazer a condução rítmica de uma música.
Este vídeo, da série Guitarón Gaúcho, vai te falar sobre este cuidado especial pra na hora de tocar para manter a bela sonoridade que este instrumento nos oferece. Assiste ai!




terça-feira, 30 de abril de 2019

Tensão das cordas, como escolher?

Buenas!
Aqui, Marcello Caminha
Será que tu tá usando a tensão de cordas certa no teu violão?
A gente tem muitas dúvidas sobre isso né?
Deixa eu te dizer neste vídeo o que eu penso sobre o assunto.


terça-feira, 23 de abril de 2019

Guitarrón Gaúcho - como ficam os acordes?

Será que a gente usa no Guitarrón os mesmos acordes que usamos no violão?
Como fica a junção do violão + Guitarrón quando ambos são usados em uma mesma música.
Assiste ao video aí onde eu te falo sobre tudo isso.


sexta-feira, 19 de abril de 2019

Por que as cordas do violão duram pouco?

Tu já passou por aquela situação de ir na loja, comprar um jogo de cordas (pagar uns bons pilas) e daí a uma semana as cordas do teu violão parecerem estar velhas, precisando ser trocadas novamente?

Isso acontecia comigo, até que eu me dei conta de que alguns fatores são muito importantes pra gente prolongar por mais tempo a durabilidade das cordas do violão. Neste vídeo eu te dou algumas dicas para as cordas do teu violão durarem mais.


sexta-feira, 12 de abril de 2019

Marcello Caminha - "Ainda existe um lugar"

Esta música, com letra de Ivo Brum e melodia de Miguel Marques é um clássico da música gaúcha. Sempre escutei este tema, desde 1989 quando foi gravada num disco LP do cantor Wilson Paim. Há alguns meses atrás, resolvi iniciar esta versão pra violão solo. Daí, no carnaval, fui lá no 2º de Lavras do Sul, na Estância da Vertente visitar o meu irmão Diego Caminha e aproveitei a oportunidade. Saí campo a fora e gravei meio de improviso o arranjo (que ainda está em construção). Gostei do resultado. Compartilho com vocês...


quarta-feira, 3 de abril de 2019

Manual do Violão Gaúcho

Somente até dia 04, quinta-feira as 17:02
dá pra tu te matricular no Manual do Violão Gaúcho, o curso online de violão do Zero
Faz a tua inscrição no link

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Show m Cidreira

show Violão Gaúcho em Cidreira

Fizemos o primeiro show dia 20 de janeiro. Voltamos à Concha Acústica de Cidreira dia 03 de fevereiro!


segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Show "Entre mãos"

Quarta feira estarei tocando em Garibaldi

O show será dentro da programação do Natal Borbulhante 2018

Apresentarei, juntamente com o pianista Rodrigo Soltton, o espetáculo "Entre mãos"

Será a estreia do show, especial para o público do Natal Borbulhante.

O show será as 20h com entrada gratuita.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Somente até segunda! livro + CD + DVD por 97,00!!


É só até segunda dia 10 de dezembro!

promoção - adquira o livro Songbook Imagens e ganhe o CD e o DVD!

compre através do boleto ou cartão no link abaixo


segunda-feira, 23 de julho de 2018

Lançamento do Songbook Imagens

Confirmado!

dia 16 de agosto em Porto Alegre

Lançamento do 2º livro do compositor e instrumentista Marcello Caminha

Songbook Imagens

aguarde mais informações!

quarta-feira, 20 de junho de 2018

A OVERDOSE DE INFORMAÇÃO pode atacar também quem estuda música!

Hoje, com a facilidade de acesso a diversos materiais de estudo tanto pagos como gratuitos, é muito fácil a gente acumular material didático e na maioria das vezes não saber qual vai estudar primeiro.
Ou pior. Estudamos um material mas não transformamos ele em prática, não levamos para a nossa prática musical os conceitos e os fundamentos que aquele material está querendo nos passar.
Daí, com isso, podemos nos tornar aquele tipo de músico que só estuda estuda e não tem nenhum produto final do seu estudo. Em outras palavras, aquele que sabe um monte de acordes, de escalas, de questões teóricas e não toca nenhuma música inteira.
Há também aqueles que adquirem todos os materiais lançados. Livros didáticos, songbooks, videoaulas e tudo o mais que é lançado.
São verdadeiros colecionadores de material, mas não tocam uma música inteira no violão.
Nada contra isso, mas quando eu produzo um material, e já tenho uns quantos produzidos, eu quero é que as pessoas aprendam o que estou ensinando ali mas acima de tudo coloquem em prática.
Neste vídeo eu falo mais sobre isso
Dá uma olhada ai e reflete sobre o teu caso. E depois me diz...

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Marcello Caminha realiza workshop no projeto Coxilha vai à escola

Projeto realizado em Cruz Alta/RS no dia 06 de junho contempla os estudantes da rede escolar municipal, com aulas de música e oficinas. "Coxilha vai à escola" é viabilizado com verba destinada ao projeto Coxilha Instrumental que se realiza dentro da programação do já tradicional Coxilha Nativista, festival que acontece em Cruz Alta há quase 40 anos. O evento é patrocinado pela empresa CCGL.

Veja a matéria que saiu no jornal local e os melhores momentos da nossa Oficina Violão Gaúcho, realizada no projeto.




quarta-feira, 30 de maio de 2018

COMO PRIORIZAR EXERCíCIOS MAIS IMPORTANTES NO VIOLÃO

Buenas! aqui, Marcello

Quero te deixar uma sugestão, pra ti que tá enrolado com um monte de exercícios no violão e não sabe qual fazer primeiro.

Então, a grande sacada é: TENHA UMA PLANILHA

Bom, mas eu vou deixar pra tu me ver falando isso no vídeo abaixo.

Clica ai e descobre como eu mantenho em dia o meu roteiro de estudos com um simples caderno, lápis e borracha!!


domingo, 27 de maio de 2018

Marcello Caminha Instrumental no 37º Rodeio de Osório

                                     Taí o show completo realizado no Rodeio de Osório 2018
                 


sábado, 26 de maio de 2018

terça-feira, 1 de maio de 2018



Show Violão Gaúcho

Campereada Internacional de Santana do Livramento

26 de abril de 2018










quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Como tocar Milonga Arrabalera no violão

Buenas! Aqui, Caminha.

Hoje eu vou te deixar uma dica de estudo.

Certamente, tu já vens acompanhado a série Como tocar milongas no violão

Então aqui vai mais uma categoria de milonga que tu não podes deixar de aprender:

A Milonga Arrabalera

"Cabanha Toropasso", "Encima do Laço", "Milonga para as Missões" e muitas, muitas outras músicas utilizam esta levada.

Confere o vídeo no link abaixo


e baixa o E-book onde tem a escrita da levada


bom estudo e até a próxima

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Projeto Caminha no Bem

Buenas meu amigo, minha amiga!


É com muita alegria que, a partir de amanhã, até sábado, estaremos participando de mais uma edição do Projeto CAMINHA NO BEM

Gostaria que tu lesses este texto para saber o que é o CAMINHA NO BEM

Bom, mas do que se trata o Projeto?

Caminha no Bem é um projeto social que existe há 5 anos e tem como objetivo ir diretamente à comunidade com ações de melhoria social, motivadora, artística e musical.

Ou seja:

Levar, através da música e várias ações que giram em torno dela, como palestras, shows e oficinas, um impacto positivo na vida das pessoas.

Por exemplo:

Nesta edição, que acontecerá de 7 a 9 de dezembro em JAGUARÃO, estaremos direcionando o projeto para a Terceira Idade, onde, primeiramente os idosos, mas toda comunidade local, receberá shows, apresentações artísticas e palestras. Também, visitaremos os asilos, tocando e cantando diretamente para os velhinhos que não poderão ir até o local do evento.

Serão 3 dias de imersão na comunidade, trabalhando em prol, como disse antes, de deixar uma sementinha plantada para que as pessoas vejam e utilizem a arte para levarem as suas vidas de um jeito mais agradável e leve.

Espero que tu que estás lendo esse texto possa, seja nesta ou noutra edição do CAMINHA NO BEM, participar com a gente.


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Será que eu quero realmente estudar violão?

Buenas!

Deixa eu te dizer uma coisa que, hoje eu tenho bem certo na minha cabeça:

O estudo de um instrumento musical é PRA SEMPRE!!!

- Como assim? não posso parar quando quiser??

- Pode, só que tu vais sempre ficar com aquela minhoquinha na cabeça, te culpando porque tu parou e te pedindo pra voltar...

Então, pensa bem antes de começar...

Não quero aqui te assustar e sim te ajudar, justamente a não passar por situações tristes no futuro...

Recebo muitos comentários de pessoas que iniciaram a estudar, passaram-se 20 anos, hoje estão voltando e percebem que perderam tudo o que aprenderam lá no início.

Agora vem a dica:

Não tem coisa melhor no mundo que o convívio com o violão...mas pra isso, tu tens que saber que ELE VAI TE EXIGIR. O violão vai ser como uma planta que tu tens que regar todo dia, senão ela morre.

Então, é aí que vem a boa notícia. Isso é fácil de conseguir. 

Basta aquela palavrinha se sempre: DISCIPLINA!!!

Arrumar um tempinho por dia pra estudar. 

QUANTO TEMPO????

Muito menos que tu imaginas.

Basta ter o que se chama MÉTODO!

E é aí que entra um estudo bem orientado.

Então, eu posso te ajudar e te explicar melhor como eu faço aqui no Curso Violão Gaúcho e que tem funcionado tão bem, há 16 anos trabalhando com o ensino do violão e obtendo ótimos resultados.

pode me chamar ai!

grande abraço.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Workshop presencial em Cachoeira do Sul

no dia 4 de novembro estive em Cachoeira do Sul, levando o violão gaúcho à gurizada das escolas do interior do município.
Durante a Vigília do Canto Gaúcho, na parte da tarde, reunimos mais de 100 jovens estudantes de música, de projetos sociais desenvolvidos pela adm. municipal.
foi uma festa! a gurizada curtiu muito! e eu fiquei muito feliz de estar podendo levar minha mensagem e os conhecimentos que venho adquirindo...poder compartilhar tudo isso...
e despertar o interesse na gurizadinha que quer tocar violão...
Agradeço a Deus pela oportunidade
e mando um abraço muito apertado
ao povo de Cachoeira do Sul!!!!!!



quarta-feira, 11 de outubro de 2017

4 armadilhas que farão você desistir de tocar violão!


Buenas meu amigo e minha amiga, eu hoje venho aqui pra te falar sobre um assunto muito delicado.  São alguns fatores que levam a gente a desistir (bah que palavra bem braba essa!!!!) de estudar violão.

Então neste texto, eu vou falar sobre 4 pegadinhas que podem prejudicar a tua motivação 
 e vou te dar umas dicas pra não cair nestas roubadas ok?   vamos lá....

ARMADILHA 1

Não estabelecer prazo nem meta para a evolução no estudo

Deixar o estudo ao “Deus dará” como se diz, contentando-se simplesmente pelo fato de estar estudando violao e ir “empurrando com a barriga”. Cuidado!
Então, planeje o trajeto, estabelecendo que você tem que ir de um ponto A a um ponto B, 
estabelecendo um tempo em meses, por exemplo, até o final do ano eu tenho que estar tocando x musicas, ou sabendo x escalas etc etc.

ARMADILHA 2

Ter vergonha de tocar para os amigos

Comece tocando para os familiares e amigos.Não tenha vergonha. afinal voce realizou uma conquista chegando até onde chegou e as pessoas certamente vão ficar mutio felizes em saber disso. Por simples que seja tua musica, sempre crie situações para que voce possa tocar, se ofereça para levar o violão nas festas, churras etc. Peça atenção das pessoas, toque como se fosse um show...
Ah, depois, ao voltar pra casa faça uma análise do seu desempenho e reprograme seus ensaios dentro daquilo que é mais necessário

ARMADILHA 3

Subestimar músicas fáceis

se você tá iniciando e já se sente seguro na execução a ponto de almejar musicas mais complicadas, volto a dizer uma coisa que ja falei em outros textos: não pule etapas. Não despreze aquelas “musiquinhas” bem simplezinhas que a gente tem que estudar, aquelas, por exemplo, aqui no Curso Violão Gaúcho. Toque todo o repertório a ser estudado, inclusive aquelas musicas iniciais que voce aprendeu lá no inicio do curso e agora parecem desinteressantes né? mas não são. Elas lhe ajudaram lá no início. Portanto, não as despreze.  

ARMADILHA 4

Comparar-me a artistas famosos

Outra baita roubada é a gente assitir ao nosso ídolo tocando e dizer “nunca vou tocar como ele” dai, ve ele tocando as musicas dificeis e vem uma certa frustração. Não deixe que esse pensamento tome conta de voce. Cada um é unico! o seu artista preferido tambem passou, e ainda deve passar por momentos de muita malhaçao para chegar onde chegou. Ppense que voce esta fazendo sempre o seu melhor, não importando o nivel. então, não se compare a artistas famosos!

Bom, estas são as mais perigosas. tem outras, é claro, mas saiba que todas as armadilhas que podem levar voce as frustração sao muito faaceis de serem combatidas, com uma boa dose de motivacao, forca de vontade e principalmente, muita, muita disciplina.

Curso Violão Gaúcho
Mentoria Online
Aprendizado e aplicação do violão
na Música Gaúcha


WhatsApp 51-98245 1055

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Como tocar Vaneira no violão

👉 Se tu já tocas violão, não vais levar mais que 5 MINUTOS!
👉Existem várias levadas de VANEIRA, mas eu separei pra ti aqui A MAIS FÁCIL (e porque não dizer, a mais usada também). O VIDEO tá la no meu CANAL NO YOUTUBE no PLAYLIST #COMOEQUEEUTOCO
👉 Ah, acessa o link ai e pega o E-book de milongas também


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

O uso do metrônomo faz sentido pra você?

Primeiramente, o que é metrônomo? Chama-se metrônomo o dispositivo com o qual se mede o andamento de uma execução ou exercício musical. Seja analógico, digital ou, atualmente, disponível em formato de aplicativo, o metrônomo é um grande aliado do músico. Tem aplicabilidade em várias situações, mas principalmente no ESTUDO é onde mais se utiliza.

A utilização do metrônomo nos exige prática, pois nem todos nos sentimos confortáveis tocando acompanhados de uma batida seca e contínua. No Curso Violão Gaúcho, a gente começa a utilizar o metrônomo a partir da quarta aula, quando já adquirimos um certo conforto para com o violão e compreendemos a sistemática do Curso como um todo. 

Como no nosso Curso é dividido em 4 pilares (técnica, escalas, ritmos e músicas), para cada um deles o metrônomo tem uma finalidade. 
Nas técnicas, que são exercícios de musculação para as mãos, o metrônomo funciona como um parâmetro de evolução. Se lá na musculação aumentamos os pesos, aqui, aumentamos o metrônomo de acordo com a nossa evolução, lembrando que, dos exercícios de técnica, nem todos se utilizam do metrônomo. 
Nas escalas, o metrônomo é um “velocímetro”, onde iremos utilizá-lo para manter a velocidade, já que é no item escalas que a gente aproveita também para treinar rapidez no toque, além, é claro, de estudarmos a composição todas as escalas.
Nos ritmos musicais, o metrônomo trabalha de forma mais fixa, uma vez que cada ritmo tem o seu andamento pré-estabelecido, não havendo necessidade de aumento progressivo do BPM (batimento por minuto). 
Nas músicas, utilizamos o metrônomo eventualmente, simulando situações de execuções ao vivo, onde este dispositivo vai funcionar como se fosse um outro músico tocando conosco, e, por último, ainda nas músicas, aproveitamos para treinar situações de gravação, onde, no estúdio, o metrônomo torna-se indispensável, não só para a manutenção do andamento como também para facilitar os cortes, cópias e colagens, durante o processo de edição.

Então era isso. Espero que a nossa prosa tenha sido útil e fica a dica: comece a estudar com metrônomo. 

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Neste texto eu sigo te contando OS SEGREDOS que vem dando TÃO CERTO no ensino do Violão Gaúcho

Metodologia T.R.E.M. / parte 4 - Conforme a gente vem conversando, desde os textos anteriores, os 4 pilares que formam  a base didática do Curso Violão Gaúcho são: Técnicas, Ritmos, Escalas e Músicas. Pegando as iniciais de cada uma delas, formaremos a paravra T.R.E.M

Então, viemos fazendo uma analogia, comparando as funções de um trem propriamente dito com os aspectos que levam em conta cada uma destas palavras e sua funcionalidade dentro do aprendizado musical, comparando à sistemática de um trem.

No texto anterior, analisamos a letra R, que inicia a palavra RITMOS, vimos que os ritmos musicais, via de regra postos em andamento pela mão direita no violão, são o “motor” que colocam a música em funcionamento.

Se os ritmos são o motor, a letra E, de ESCALAS, é o percurso, a trajetória do trem ao longo de sua viagem.

Vamos lá: O conhecimento das escalas equivale ao mapeamento do território a ser trilhado pelo trem. Cada desenho de escala estabelece um “percurso” que devemos conhecer, em cada tonalidade, para termos o máximo domínio do “mapa” quando estivermos tocando.

Subir, descer, nota após nota, mais rápido, mais lento, saber a importância de cada nota no contexto da escala equivale a conhecer o trecho a ser trilhado pelo trem no seu percurso ao longo dos trilhos.

Com esta analogia, tão aplicável ao nosso contexto didático, é que estudamos as escalas  no Curso Violão Gaúcho, e principalmente os chamados “desenhos”, que são peculiaridades da execução das escalas nos intrumentos de corda.

Curso Violão Gaúcho - mentoria on-line para aprendizado & aplicação do violão na Música Gaúcha

Não adie mais esse prazer de estudar violão gaúcho!
converse comigo

51-9 8245 1055

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Curso Violão Gaúcho - metodologia / parte 3

Metodologia T.R.E.M. 

Dentro da sistemática usada no Curso Violão Gaúcho, trabalhamos com 4 pilares básicos para desenvolver o conteúdo musical através do violão. Todos eles visando uma área especial do aprendizado do instrumento.

Já falamos da analogia feita de acordo com as 4 letras iniciais de cada pilar, que, juntas formarão a palavra TREM. Falamos também que a comparação é ótima, pois dá-se ênfase ao mesmos aspectos que colocam um trem em movimento, claro que, aqui, vistos sob a ótica musical.
Falamos anteriormente da letra “T”, correspondendo ao item Técnica.
Hoje, vamos analisar a letra “R” que inicia a palavra Ritmo, e, com isso, analisemos a importância deste item.
Os ritmos musicais, acima de tudo os utilizados na música gaúcha, são o motor, que colocam a máquina em movimento. 
Associada a este fator, a mão direita (MD), que, via de regra é a responsável pela condução rítmica, assume importante papel na manutenção rítmica.
Se a MD é a máquina, que bota o trem em movimento, ela é o motor que coloca a música a andar. Se ela para, a música também para (a menos que a parada seja necessária).
Por isso, ressalto com muita veemência que a mão direita é o motorzinho que liga no inicio e desliga só no final da música.
Desta forma, sabemos nós que, um motor, para estar em perfeito funcionamento, deve estar em dia com a manutenção e os cuidados necessários para que funcione corretamente. Da mesma forma, a MD deve estar sempre treinada para a execução rítmica, tanto do ponto de vista físico quanto neuromotor.
Por isso, no Curso Violão Gaúcho, fazemos um preparo prévio da MD antes de estudarmos os ritmos e também estabelecemos uma série de exercícios para mantê-la em dia, para que o “motor” esteja sempre em condições de colocar o TREM em funcionamento.

Curso Violão Gaúcho
mentoria online
para aprendizado & aplicação 

do violão na Música Gaúcha
WhatsApp 51-98245 1055

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Um presente pra gauchada que gosta de milonga!!

Buenas meu amigo ou amiga que tá aqui comigo no blog agora:


Tá chegando o setembro - mês do gaúcho - e nós temos que estar com os dedos "afiaditos no más" pra fazer uns floreios de violão nas festas gaúchas Farroupilhas.

Por isso, em nome do CURSO VIOLÃO GAÚCHO, estou vindo aqui te dar um presente especial!

tu podes enviar um email para

violaogaucho@gmail.com

e me pedir gratuitamente o E-book

5 formas de tocar milongas gaúchas no violão

Como falei antes: é de graça. É um presente meu, pra gente comemorar juntos a Semana Farroupilha tocando muuuuuito violão!!



baita abraço!!


quarta-feira, 19 de julho de 2017

Veja aqui como estudar técnicas para violão...

Provavelmente você não sabe como melhorar o condicionamento das mãos para tocar, né?

Então, veja como nós tratamos isso lá no Curso Violão Gaúcho >>

Lembra do TREM que começamos a falar no post anterior?

(se não lembra, vá lá e dê uma olhada, porque agora vamos precisar)

pois é. Então, vamos lá  >>

Metodologia T.R.E.M. 

A letra "T"


TÉCNICAS PARA VIOLÃO

Aqui trabalhamos exercícios apropriados para a parte mecânica das mãos ou seja, melhoria do condicionamento muscular e motor. Reforçamos a musculatura com exercícios de força, aumentamos a elasticidade dos dedos promovendo maior abertura, tanto vertical quanto horizontal, fazemos com que cada dedo trabalhe desvinculado do outro, adquirindo movimentação independente, aumentamos a velocidade do movimento dos dedos em conjunto ou individualmente, trabalhamos a coordenação motora através de exercícios perceptivos.
Desta forma, o “TREM” passa por uma “revisão completa”, onde cada “vagão”, além da “locomotiva” trabalhará com pleno funcionamento, pois toda parte mecânica estará em dia para que a viagem se dê com segurança e eficiência.

No próximo texto falarei sobre a letra R (Ritmos musicais)

Curso Violão Gaúcho
mentoria online
para aprendizado & aplicação do violão
na Música Gaúcha

informe-se pelo


quarta-feira, 12 de julho de 2017

Pra você que está curioso sobre a metodologia do Curso Violão Gaúcho...

...esta semana eu venho aqui pra lhe explicar.

Bueno. O conteúdo do CVG é dividido em 4 pilares básicos:

Técnicas
Ritmos
Escalas
Músicas

As letras iniciais de cada item, formam a palavra TREM

E o mais legal de tudo é que, analisando a utilidade e aplicação de cada tópico, podemos perfeitamente comparar ao funcionamento de um TREM.

Você vai entender perfeitamente como a gente aplica esta comparação e aproveita ao máximo cada um destes itens, a cada aula do Curso Violão Gaúcho.

Mas, vamos com calma!

na próxima semana eu começo a lhe contar sobre esse método que tem trazido muitas alegrias a inúmeros amigos que tinham o sonho de tocar violão e agora já estão começando a realizá-lo!

até o próximo

grande abraço!

mcaminh

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Agenda de julho


Buenas meus amigos!

Hoje eu venho aqui pra informar vocês sobre as atividades que iremos desenvolver neste mês de julho, relacionadas a shows e oficinas de violão.
Sãos as seguintes:

dia 7 de julho - SANTA ROSA
show Violão Gaúcho no Teatro do SESC

dia 8 de julho - SANTA ROSA
oficina de Violão Gaúcho
também no Teatro do SESC
as 14h com entrada gratuita

dia 15 de julho - ALEGRETE
show Violão Gaúcho
com part. esp. de Pepeu Gonçalves

dia 26 de julho - CRUZ ALTA
oficina de Violão Gaúcho
na Coxilha Nativista
e show Violão Gaúcho
no projeto COXILHA INSTRUMENTAL

As atividades do Curso Violão Gaúcho permanecem normalmente nos demais dias.

qualquer informações, me chame pelo WhatsApp  51-9.8245 1055

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 4


Vimos anteriormente que há várias posturas que podem ser adotadas quanto ao posicionamento do violão em relação ao corpo do executante. Vimos também as vantagens e desvantagens de cada uma delas e o que cada posicionamento nos oferece na hora do estudo. Falei também do posicionamento que eu adoto em relação ao violão, nos estudos e no palco e disse que o que eu mais prefiro utilizar é aquela posição em que o violão fica suspenso numa alça e eu me posiciono em pé.

Mas não são todos que gostam e se sentem à vontade tocando em pé. Na maioria das vezes, o que se vê, é o instrumentista sentado com o violão no colo.
Bom, falemos aqui sobre este último posicionamento. 

Nos últimos tempos, temos visto três posicionamentos mais usados quando o violonista está sentado: violão na perna direita, violão na perna esquerda e violão na perna direita com a perna cruzada.

A nível de palco, o uso na perna esquerda é adotado sobretudo no violão erudito, por todas as razões que ja falamos anteriormente. O que mais se vê realmente no meio popular é a postura na perna direita. 

Há que se ter cuidado sempre em posicionar a perna direita mais alta que a esquerda. Nunca deixar ambas as pernas no mesmo nível, ou seja, com os dois pés apoiados no chão, na mesma linha.

No caso da gauchada, que, na maioria das vezes tocamos de botas, podemos apoiar o pé direito encima do pé esquerdo e vice versa. Esta postura, embora útil, não é eficiente pois logo logo o pé que está embaixo vai cansar.

A posição que utiliza a perna direita cruzada também depende muito de que tenhamos o hábito de cruzar a perna. Além do mais, pode se tornar cansativa em apresentações mais longas, onde, com o passar dos minutos (e até das horas) nos veremos obrigados a trocar de posição.

Então, para quem toca sentado, ainda fico com a opção de usar um suporte ou apoio para o pé. Comercialmente, há ótimos suportes, que não ocupam espaço para carregar e são práticos quanto ao uso.

O importante de tudo isso que foi falado é que você eleja uma postura e invista nela. Acostume-se, organize-se para tocar sempre na mesma posição e que esta posição seja a mais confortável possível para o seu desempenho musical.

Curso Violão Gaúcho
treinamento on-line
para aprendizado & aplicação 

do violão na Música Gaúcha

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 3

  Penso sempre que o momento de uma apresentação musical em público é o produto final de todo esforço que fazemos para obter o melhor resultado do que estudamos, treinamos, ensaiamos etc. 
Portanto, neste momento, devemos aplicar tudo o que foi trabalhado previamente em casa, não importando se vamos nos apresentar em um palco profissional ou numa simples rodinha de amigos.
Falando ainda sobre como posicionar o violão, vamos considerar alguns fatores que entram em questão na hora da performance “ao vivo”.
Na hora do show, em relação à posição do violão, temos que adotar aquela que nos oferece maior conforto e segurança, já que precisamos nos sentir livres e seguros pra que haja preocupação somente com a interpretação musical.
No meu caso, por exemplo, eu venho, há muitos anos, tocando em pé, com o violão suspenso pela alça (correia ou talabarte, são outros nomes...). É uma postura que tem a ver com o meu jeito, com a minha personalidade para tocar. Gosto de ter liberdade e transitar em todo palco. 
Em relação a posição do violão, a postura “em pé” é muito parecida com aquela do violão na perna esquerda, já que o instrumento fica bem rente ao peito e com o braço num ângulo de mais ou menos 45º em relação ao corpo, oferecendo os mesmos recursos da postura na perna esquerda. Sim, o violão fica mais solto e temos que ajudar firmando-o com o braço direito, o que pode nos tirar um pouco da mobilidade do braço como um todo. Mas tudo isso são coisas que a gente se acostuma.
Neste caso, o preparo prévio, ou, o ensaio, já tem que ser na posição “em pé” também.
Ainda nesta posição, costumo apoiar a perna, direita ou esquerda, sobre uma cadeira ou até mesmo sobre o monitor ou caixa de retorno (atitude que os donos das empresas de som não gostam muito por sinal). Faço isso para explorar a performance mas também para ter maior segurança em momentos de solos mais complexos. Funciona bem. Só que, como falei antes, a gente tem que se acostumar.

No próximo texto falarei sobre as posições no palco tocando sentado.

Conheça o Curso Violão Gaúcho
treinamento online 
aprendizado e aplicação do violão na música gaúcha

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Arte movida a carvão


Vejam só que beleza de trabalho este quadro que eu ganhei de presente estes dias...
Sobre uma tela de madeira, tudo feito somente com CARVÃO!
incrível a precisão dos traços, conseguindo retratar o índio velho aqui de forma muito precisa.
O artista chama-se Anilto Caureo, reside em Caxias do Sul, e, se tu queres adquirir o trabalho dele, basta entrar em contato pelo WhatsApp 54-996452088
Uma arte ímpar, sem dúvidas!


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 2

   Ainda falando sobre a melhor forma de posicionamento do violão no momento de tocar, creio que não existe uma postura ideal, a ser adotada sempre, sem variações.
   Um aspecto que entra em questão quando falamos de postura é que o posicionamento do violão tem bastante a ver com o nosso perfil pessoal, ou personalidade, como queiram. Há músicos tímidos que muitas vezes usam o instrumento como escudo para se esconderem atrás dele, principalmente quando se encontra frente ao público. Este é um fator que deve ser trabalhado e que aí entra em questão a segurança em relação ao instrumento como um todo.
   Penso que a a forma como vamos posicionar o violão e nos posicionarmos em relação a ele varia conforme a circunstância na qual vamos utilizar o instrumento.
   No Curso Violão Gaúcho, adotamos no mínimo três posturas distintas: uma para cada situação.
   Para os exercícios de técnica que trabalham a mão esquerda, é primordial que adotemos a postura - violão na perna esquerda - pois este posicionamento irá nos conferir um conforto muito grande para todo o complexo - braço, antebraço e mão - no momento do exercício, além de deixar o braço do violão mais próximo ao corpo.
   Já para os exercícios de mão direita, pode-se transferir o posicionamento para a perna direita, visto que, nesta postura a mão direita trabalha confortavelmente também e não há nada que prejudique o desenvolvimento dos exercícios cabíveis a esta mão.
   De forma que, desde uma vez que a planilha de exercícios técnicos que utilizamos no Curso Violão    Gaúcho é baseada na alternância de ambas as mãos, ou seja, um exercício para cada mão, vamos alternando a posição ao longo dos exercícios, entre pernas direita e esquerda. Isso faz também com que não cansemos o corpo em uma posição somente.
   Falamos aqui sobre as situações de posturas referentes ao trabalho de casa, ou seja, ao estudo do violão. 
   No próximo texto, vamos falar sobre o posicionamento do violão para tocar NO PALCO.

Curso Violão Gaúcho
treinamento on-line
sobre o ensino e aplicação do violão na música gaúcha

informações: WhatsApp 51-9.8245 1055



quarta-feira, 17 de maio de 2017

Como posicionar o violão para tocar - parte 1

  Existem várias opiniões sobre o posicionamento correto do violão e a postura do guitarreiro em relação à acomodação do instrumento sobre o colo para tocar.
  Na linha do violão erudito, adota-se a postura do posicionamento na perna esquerda, com o braço do violão bem próximo ao rosto, quase num ângulo de 45 graus. A perna esquerda sobre um suporte, deixando-a mais alta que a direita. Abel Carlevaro sugere os 5 pontos de contato principais: perna esquerda, perna direita, peito, antebraço direito e mão esquerda.
  No violão popular, usa-se o instrumento apoiado na perna direita, numa postura “mais a vontade”, não exigindo nada mais do que o violão em uma posição quase horizontal em relação ao corpo.
Na linha do Flamenco, na maioria das vezes toca-se com a perna cruzada e o violão apoiado sobre a perna direita, o que também é válido, desde que se adquira a prática desta posição e se tenha conforto para usá-la.
  E há, ainda, os que, que nem eu, tocam em pé, com o violão segurado por uma alça, da forma como se toca uma guitarra elétrica. Este jeito de tocar em pé é muito usado no violão latinoamericano em geral. Verifica-se esta postura, no violão argentino, uruguaio, boliviano e paraguaio. 
No próximo texto, falarei sobre como aproveitar o melhor de cada postura sem desprezar nenhuma delas.

 aguardem!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Série #COMOEQUEEUTOCO - "Meus amores" (Tablatura)

Veja aqui como tocar no violão o solo inicial da música "Meus Amores" (Luiz Marenco/Jayme Caetano Braun). Há que distinguir duas possibilidades de execução: a primeira delas remete à versão original (CD "De a cavalo"_ACIT_1994) onde o violão executa um solo melódico, ou seja, somente a linha melódica, acompanhado por outros instrumentos (violões base e contrabaixo). A outra, já é uma adaptação nossa para casos em que não tenha outros instrumentos e precisemos executar tudo "num só violão". Este tipo de execução, que eu chamo de "solo harmonizado", consiste da linha melódica original, preenchida com harmonização (notas do acordes sobre os quais está a melodia) + os baixos, executados pelo dedo Polegar. 
Acompanhe no You tube a execução passo a passo destes solos  
Veja na tablatura abaixo as duas possibilidades.
Se esta informação foi útil, curta e compartilhe!

Quer estudar o Violão Gaúcho? informe-se sobre o Curso Violão Gaúcho - aulas online com Marcello Caminha

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Informativo Marcello Caminha - Maio de 2017

Cadastre-se na nossa página marcellocaminha.com e receba por E-mail, todo mês o nosso informativo. Notícias, agenda, dicas e todo conteúdo referente ao Projeto Violão Gaúcho.

Informativo - maio 2017

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Por quê estudar escalas?



Uma escala musical é uma sucessão de notas, tocadas individualmente, subindo ou descendo na altura (grave ou agudo). O nome tem a mesma origem da palavra escada, que tem significado parecido, só que não com notas musicais e sim com degraus.
Importantes para o desenvolvimento musical em qualquer instrumento, as escalas são uma espécie de “mapa do território” sobre o qual estarão as combinações de notas musicais que formarão as músicas. Portanto, o músico que conhece escalas assemelha-se ao motorista que conhece bem as estradas. Sabe como e quando usá-las, o percurso mais próximo ou mais longo e aquele trecho que lhe trará melhor conforto para dirigir, aqui , no nosso caso, para conduzir a linha melódica.
O estudo das escalas pode ser comparado também ao treino aeróbico, onde o atleta, intercalando com a musculação, através da corrida, vai desenvolver velocidade e fôlego. Para nós músicos, o sobe e desce das escalas nos dá resistência e velocidade nos dedos de ambas as mãos.
No Curso Violão Gaúcho, a gente desenvolve bem este assunto, pois, as escalas são um dos 4 pilares de estudo do nosso conteúdo. 
Analisamos harmonicamente mais de 20, analisamos o percurso de cada uma delas ao longo do braço do violão e conversamos sobre quando usar de forma mais conveniente cada um deles.
Através de uma tabela contendo todas as escalas, estabelecemos um roteiro, com todos os cuidados para que o estudo das escalas seja o mais proveitoso e prazeroso possível.
Saiba mais sobre o Curso Violão Gaúcho

Entre em contato comigo pelo WhatsApp 51 - 9.8245 1055

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Curso Violão Gaúcho


O Curso Violão Gaúcho serve tanto para iniciantes como para iniciados no violão. Trabalhamos com 4 áreas de estudo: Técnicas de mão esquerda e direita, Escalas & noções básicas de harmonia, Ritmos musicais gaúchos e formação de repertório solo e/ou cantado.
O roteiro é baseado em uma apostila. Todo conteúdo dado em aula é reforçado com áudios (leitura comentada da apostila), vídeos (de cada exercício estudado) e textos complementares.
Este material, exceto a apostila que vai pelo correio, é todo enviado por email a cada aula.
Ainda há algumas vagas. Entre em contato comigo que a gente ajeita!
Baita abraço
MC

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Para o ano que vai entrar!!

Amigos que me acompanham aqui pelo blog. Primeiramente, quero agradecer a companhia de todos e dizer que vocês são indispensáveis para mim. São a verdadeira motivação do meu trabalho. São o meu patrimônio. Obrigado de coração a todos vocês.
E queria também convidar a todos os amigos para que tenhamos um final de ano de reflexões. Um ano terminando, um ano que para muitos de nós não foi dos mais fáceis, mas creio que seja nas épocas mais difíceis que botamos à prova tudo que aprendemos, tanto material quanto espiritualmente. E, com certeza, mesmo nas dificuldades, todos nós, de uma forma ou de outra, saímos mais fortalecidos deste 2016. Como será o 2017? não sabemos. Mas, tem algumas atitudes que devemos ter conosco sempre. são elas: coragem, trabalho e principalmente FÉ. Tenho um hábito que utilizo há algum tempo e creio que ele seja de extremo conforto para mim, que se divide em passado, presente e futuro: do passado fica a gratidão e as lembranças. No presente está o trabalho e o planejamento e no futuro depositemos única e exclusivamente nossa fé. Esta fórmula não me tem falhado e deixo aqui pra vocês a dica. Que o 2017 venha com tudo que nós teremos fibra suficiente para encará-lo com riso no rosto, muito trabalho e paz.

Um grande beijo a todos vocês!!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Com violão também se dança em Porto Alegre - Grandes momentos!

Lançamento do CD Com violão também se dança, realizado em POA dia 14-11
grandes momentos ao lado dos amigos, irmãos e colegas de palco!